Jequié/BA, 01 de Novembro de 2014

Notícias

todas as notícias de Notícias rss noticias

BA: Projeto de gratificação à PM e reajuste salarial chegam à Assembleia



15 de Fevereiro de 2012

Depois de desocupada, AL vota reajuste salarial dos servidores civis e militares. Foto: internet
Depois de desocupada, AL vota reajuste salarial dos servidores civis e militares. Foto: internet

Segundo informou a Secom, o Governo do Estado entregou à Assembleia Legislativa da Bahia, nesta quarta-feira (15), o projeto de lei com o programa de pagamento da Gratificação de Atividade Policial IV e V e também o reajuste salarial de 6,5% para os policiais militares da Bahia e demais servidores estaduais, em regime de urgência.

GAP

O comunicado diz que o projeto traz os valores e as datas de incorporação da gratificação à remuneração mensal da categoria de acordo com a atividade exercida por cada policial, além da valorização do salário base com o acréscimo de R$41,00.

“A GAP IV começa a ser paga ainda neste ano e será concluída em 1º de abril de 2013. Com isso, o salário de soldados e sargentos (patentes com o maior efetivo) somado ao reajuste de 6,5% retroativo a janeiro, atinge, respectivamente, um aumento de 18,5% e de 17,7% em novembro deste ano, se comparado a dezembro do ano passado”, acrescenta o órgão de Comunicação.

Transição

O processo de transição para a GAP V será implantado em 2014, quando uma parcela intermediária será creditada, sendo finalizado no dia 1º de abril de 2015. A efetivação de todo o cronograma de melhorias salariais elevará a remuneração de soldados e sargentos em mais de 37% de reajuste nominal.

Limite

O secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa, lembra que foi feito o esforço máximo para garantir o as gratificações e manter o Estado dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) “Já estamos no limite de gastos de pessoal, 46%. O Estado não pode ficar inadimplente, porque isso implica no corte de recursos repassados pela União”, explica Costa. De acordo com a LRF, o limite prudencial com a folha de pagamento de pessoal não deve ultrapassar 46,17%.

Em 2012, os benefícios vão custar ao Governo R$186 milhões, segundo cálculos da Secretaria da Administração do Estado. Já no acumulado, até 2016, o custo total chegará a R$551 milhões.


COMENTE ESTA NOTÍCIA
ATENÇÃO: Não serão tolerados ofensas, xingamentos e/ou palavras de baixo calão. Os posts que não observarem as regras não serão liberados pelo adm.





Os comentários publicados abaixo não expressam necessariamente a opinião do Portal Gicult e são de total responsabilidade dos autores.
Seu comentário só será visualizado após aprovaçao do Admin

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.


PUBLICIDADE
Brasileirão 2014


Plantao de Noticias
Blog Gicult

outras
PUBLICIDADE
Câmara de vereadores banner novo

Manoel Gomes

Colunistas
PUBLICIDADE
Parceiros blog - Bancarios
Antena 1
Parceiros blog - Sindserv
Rádio Povo Jequié
Samuel eletricista